Pedido de impeachment de Bolsonaro pelo PT desmontaria narrativa de que o de Dilma foi golpe


Faz sentido

O ex-senador Cristóvam Buarque (Cidadania-DF), ex-petista, fez uma análise certeira sobre o PT e Bolsonaro: “PT não pode pedir mais impeachment como fazia antes, por duas razões: precisa do Bolsonaro no 2º turno e desmontaria a narrativa de que o impeachment de Dilma foi golpe”.

Fora das eleições

Integrantes da cúpula do Aliança pelo Brasil avisaram a Jair Bolsonaro que é praticamente zero a chance de o partido sair do papel a tempo de lançar candidatos nas eleições deste ano.

* Bolsonaro não se abalou.

Datena no MDB

A filiação do apresentador José Luiz Datena ao MDB, nesta quarta-feira 4, tem como objetivo produzir uma série de simbolismos políticos com implicações diretas na disputa de 2022.

* A despeito de todas as especulações sobre uma provável candidatura dele em São Paulo, Datena vai assinar a ficha de filiação em Brasília, o que já é sintomático, num evento na sala da presidência do partido na Câmara dos Deputados

Trajetória

Este será o quarto partido ao qual o apresentador terá se filiado. Datena integrou o PT por 13 anos, depois passou pelo PP e PRP. Nas duas últimas legendas, ensaiou projetos de disputar a Prefeitura de São Paulo, mas acabou desistindo.

* E agora?

Fraude no Senado

Estão em andamento no Senado cinco sindicâncias  contra servidores que cometeram alguma irregularidade envolvendo o ponto eletrônico. Entre 2013 e 2018, foram instaurados 150 procedimentos, conforme informativo publicado para funcionários.

* Um dos servidores foi flagrado pelas câmeras registrando o ponto, indo embora e depois voltando apenas para registrar o horário de saída.

Desempenho

Com baixo desempenho nos primeiros 12 dias de trabalho, o Congresso só deve aquecer os motores a partir desta terça-feira 3. Isso porque os parlamentares voltaram do recesso em 3 de fevereiro e, só na  quarta19, retornaram para os seus estados após as últimas sessões legislativas antes do carnaval, que para eles,  durou toda a semana.

* No curto período de trabalho, ainda houve dois fins de semana em que os políticos se dedicaram a trabalhar junto com as bases em seus redutos eleitorais e também não ficaram em Brasília.

Frases

“Criar tensão institucional não ajuda o pais a evoluir. Somos nós, autoridades, que temos de dar o exemplo de respeito às instituições e à ordem constitucional, O Brasil precisa de paz e responsabilidade para progredir” - do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“Estão se unindo contra o nosso presidente. As críticas vêm da mídia, de políticos, de ministros, membros do MP, todos que não representam a maioria dos 57 milhões de brasileiros que apóiam Jair Bolsonaro. 15/03 precisa ser grande” – Deputada federal Bia Kicis (PSL-DF)




Postagem Anterior Próxima Postagem