Coronavírus: Senadora Mailza pede ao Governo Federal fechamento das fronteiras do Acre com Peru e Bolívia

Nenhum comentário


A senadora argumentou que Bolívia e Peru fecharam suas fronteiras para os brasileiros como medida de contenção doCOVID-19, mas o governo brasileiro ainda não tinha determinado o fechamento
Após o Governo do Acre decretar situação de emergência devido à pandemia de coronavírus e casos serem confirmados no estado, a senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) solicitou ao Governo Federal na manhã desta quarta-feira, 18,  fechamento urgente da fronteira do Acre com Peru e Bolívia. A medida, segundo a parlamentar, é extremamente necessária para evitar a proliferação do vírus no estado e na região.
“Encaminhei ofícios ao Governo do Acre e ao Governo Federal solicitando o fechamento com urgência da fronteira brasileira com a Bolívia em Brasiléia e Epitaciolândia, com o Peru em Assis Brasil e em Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima, que divisa com a cidade peruana de Pucallpa. Estamos enfrentando uma pandemia, a situação é muito grave, temos milhares de mortes em todo o mundo, então é necessário medidas para nos proteger agora e futuramente em nome da saúde e bem estar de todos”, destacou Mailza.
Para Mailza, o fechamento deve ocorrer por razões preocupantes e de proteção “Bolívia e Peru fecharam suas fronteiras para os brasileiros como medida de contenção do COVID-19, mas a providência recíproca ainda não foi tomada. Com as fronteiras abertas, cidadãos desses países têm, diuturnamente, atravessado a fronteira com o estado do Acre para comprar insumos, deixando nossa população desabastecida de toda sorte de produtos” justificou a parlamentar.

Preocupada, Mailza também sugere que os governos federal e estadual se reúnam com as autoridades peruanas e bolivianas para ajustar medidas emergenciais e protetivas contra a pandemia e num comum acordo, fechar as fronteiras. “O momento de manter a calma, nos unir e tomar medidas efetivas que evitem a propagação do vírus pelo nosso estado”, finalizou a parlamentar.
Um decreto do governo peruano já determinou o fechamento da fronteira por 15 dias, podendo ser prorrogado por tempo indeterminado. Nesta terça-feira (17), o Governo da Bolívia fechou a fronteira pelas próximas 48 horas.

Medidas adotadas pelo Governo do Acre

Dentre as medidas, estão suspensas as visitas nos presídios, está proibida a realização de eventos de qualquer natureza com público superior a 100 (cem) pessoas. As aulas em toda a rede pública e privada de ensino estão suspensas em todo o Acre a partir desta quarta-feira, 18.

O decreto 5.465, válido por 30 dias e podendo ser prorrogado, aponta ainda que as recomendações valem até que a emergência em saúde prevaleça, assim como determinou o Ministério da Saúde.

Anexo, ofícios encaminhados pela senadora aos ministérios:


















Nenhum comentário

Postar um comentário