Não corra nem fique parado



Márcio Accioly

O Brasil é totalmente insano. Mas que país não é? Diferente de todas as culturas que identificam características de cada qual, o nosso cultiva a pornografia, a bandidagem, a roubalheira, a pouca vergonha, a falta de referência moral e parece feliz, assim. É lugar onde a maioria não estuda, porque se acha inteligente demais.

As grandes cabeças, os maiores intelectos, estudantes laureados nas Universidades gratuitas, vão embora ganhar a vida “lá fora”, porque aqui só se privilegiam canalhas! Os favorecidos da corte. O Brasil é tão indecente que existem partidos comunistas querendo implantar regime igual ao adotado na Venezuela, Cuba e Coreia do Norte.

Em parte, a completa alienação de considerável maioria de nossa população traz o benefício de não se saber muita coisa a respeito do que acontece, apesar da carga enorme de informação despejada pelo whatsapp e redes sociais. Aqui, só se tem certeza de alguma coisa quando já se esparramou pelo mundo todo e se encontra provado e irremissível.

Como o ano só começa depois do carnaval, nosso povo irá descobrir, a partir da próxima semana, que o coronavírus veio para ficar. Por enquanto, estamos na fase de piadas e gracinhas acafajestadas, mas logo perceberemos a gravidade do tema. A economia mundial vai parar e devem escassear itens considerados básicos.

No Brasil, ainda não sabe, mas a China, com mais de 1 bilhão e 300 milhões de habitantes, encontra-se inteiramente paralisada. Os capitalistas levaram para lá as fábricas de medicamentos (porque os trabalhadores vivem, ali, regime de escravidão), e isso irá trazer carência de alguns remédios no planeta (em especial, os genéricos).

Os comunistas chineses já estão, até mesmo, oferecendo bônus aos trabalhadores que se arriscarem a sair de casa para cumprirem turno nas fábricas.

A única notícia boa é a possibilidade de queda de todo o regime comunista chinês, com o fim das misérias por ele praticadas e, possivelmente, revolta geral da população do país. Vamos aguardar. Mas o que tem de cair, como disse Steve Bannon (ex-assessor do presidente Donald Trump), é a censura e a manipulação de dados dentro da China.

O partido comunista chinês, segundo Bannon, é formado por gangsters e só pensa em manter poder e dinheiro. Os dirigentes não se interessam por sua gente, eles só querem continuar mandando. O vírus vazou de laboratório em Wuhan, onde, segundo se informa, desenvolvem-se estudos de guerra bacteriológica. Quanta irresponsabilidade!

O que se sabe e se tem certeza é estarmos no limiar de desmonte geral global. E mesmo que seja descoberta alguma vacina a curto prazo, ou alguma forma de contenção de contaminação planetária, enorme estrago está sendo e será feito. O mundo se aproxima, dessa maneira, da convergência de dois polos, fato há muito anunciado e desdenhado.

Eles dizem respeito à organização social e aos fenômenos naturais. Na organização social, o mundo inteiro é estruturado em mentiras. As principais autoridades dizem uma coisa e fazem outra. Não há como confiar. Isso é próprio da tensão dialética na qual se estrutura a própria existência. Não existe o chamado “modelo final”.

O outro polo é o que trata das manifestações naturais: indomável, impossível de ser manipulado. Mas o pior de tudo é perceber que a maioria dos nossos representantes eleitos desconhece a gravidade do que acontece. Não há saída. A vida é devaneio que não se explica. Acertou quem disse que “tudo que é sólido se desmancha no ar”


Postagem Anterior Próxima Postagem