Coronavírus: Mesmo sem caso confirmado, governo deverá decretar estado de emergência; brasileiros que estão na China serão repatriados até sexta-feira

Nenhum comentário


Mesmo sem a comprovação de casos de coronavírus no Brasil, o governo Jair Bolsonaro decidiu reconhecer o estado de emergência em saúde pública para a doença. Segundo o ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde), a decretação da situação de emergência ocorrerá para dar agilidade ao Estado na contratação de equipamentos sanitários e na montagem da área de quarentena que receberá os brasileiros retornados da cidade de Wuhan, epicentro do surto de coronavírus na China.
Mandetta falou após reunião na Casa Civil para acertar os detalhes do retorno desses brasileiros. Segundo ele, são aproximadamente 40 brasileiros em Wuhan que manifestaram interesse em voltar ao Brasil. 
O estado de emergência permite ao governo contratações emergenciais mais rápidas para fazer frente aos esforços de contenção do vírus, dispensando por exemplo processos licitatórios. 
A OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou na quinta-feira passada (30) que o coronavírus é uma emergência de saúde global.
Brasileiros repatriados 
O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que espera que os brasileiros que estão na China e querem deixar o país por causa da epidemia do novo coronavírus deverão ser trazidos de volta até sexta-feira.
Coronavírus: O que se sabe até agora?
O governo realiza na manhã desta segunda uma reunião para definir detalhes da retirada do brasileiros. Participam, além de Onyx, os ministros Luiz Henrique Mandetta (Saúde), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Tereza Cristina (Agricultura), além de representantes de outras pastas.
Uma das definições é sobre se a aeronave utilizada será da Força Aérea Brasileira (FAB) ou alugada. Já foi acertado que escalas serão feitas em Israel na ida e na volta, para abastecimento.

Nenhum comentário

Postar um comentário