Bolsonaro volta a sinalizar que pode indicar Moro para vaga no STF

Nenhum comentário
O  presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a colocar novamente o ex-juiz da Lava Jato e titular do ministério da Justiça e Segurança Púbica, Sergio Moro, como o seu preferido para substituir o decano Celso de Mello no STF (Supremo Tribunal Federal).
Mello se aposentará em novembro, o que abrirá espaço para o presidente emplacar seu primeiro nome na corte.
A informação foi publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, segundo o qual aliados de Bolsonaro veem, no gesto de indicar Moro, um movimento para blindar um cenário em que ele pode surgir como seu adversário na sucessão presidencial de 2022.
Conforme a Folha apurou, o ministro teria tratado da possibilidade de ir para o STF em conversa com o presidente após a polêmica sobre a recriação do Ministério da Segurança Pública, hoje parte da pasta da Justiça.
Reservado, o diálogo foi apelidado por integrantes da equipe de Moro como uma “DR” --discussão da relação.
Além de neutralizar uma possível ameaça eleitoral, a indicação de Moro para o Supremo ainda abriria ainda espaço para que Bolsonaro tenha mais ingerência no Ministério da Justiça, algo que ele vem buscando desde o começo do governo.
Um dos pontos sensíveis, por exemplo, é a Polícia Federal. A eventual saída de Moro pavimenta um caminho para Bolsonaro mexer no seu comando, o que ele já sinalizou ano passado.
Para essa posição também está na lista de possibilidades o ministro da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, que vem ganhando prestígio junto ao presidente

Nenhum comentário

Postar um comentário