Comissão Médicos pela População realiza primeiro encontro com a gestão da Sesacre


O presidente do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC), Murilo Batista, e a primeira-secretária, Jacqueline Fecury, integrante da comissão Médicos pela População, participaram da entrega da Carta Aberta à População ao secretário de Estado de Saúde, Alysson Bestene, e ao Ministério Público Estadual (MPE), na noite de quinta-feira (16/01). Participaram ainda representantes do Conselho Regional de Medicina (CRM), da Associação dos Médicos do Acre (Amac/AMB) e médicos que também compõem a comissão.

A reunião realizada no CRM tornou oficial o trabalho realizado pelo grupo de entidades médicas e profissionais, contando com a aceitação dos gestores da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). No ato, houve a entrega do documento de intenções contendo mais de 300 assinaturas pedindo melhorias.

“É um momento histórico para a classe, por existir a participação singular de todos os atores interessados na melhoria das condições de trabalho e do atendimento da população”, explicou Murilo Batista.

Os próximos passos contam com a realização de uma pesquisa sobre a percepção dos médicos sobre a realidade enfrentada, buscando traduzir em dados todos os problemas, registrando as informações de forma anônima e trabalhando de forma individual.

“É um momento de trazer todas as dificuldades e narrar todas as situações no formulário eletrônico, fazendo apontamentos importantes para as melhorias, com isso, o olhar técnico está sendo valorizado”, explicou Jacqueline Fecury.

O médico Fernando de Assis, um dos representantes da comissão Médicos pela População, explicou para o secretário que o objetivo é apontar os problemas, mas, também, ajudar com a apresentação de problemas de propostas para a resolução dos problemas.

Alysson Bestene afirmou estar animado com a proposta feita pela classe e que manterá o diálogo. Ele afirmou que uma das maiores dificuldades enfrentadas é o déficit mensal de R$ 5 milhões no orçamento da saúde. “Fico muito feliz com a proposta. Quero afirmar que sempre estive disposto ao diálogo. O presidente do Sindicato dos Médicos sempre esteve dialogando conosco desde o período em que integramos a equipe de transição do governo, convidando para reuniões e apresentando as reivindicações. Fico feliz com a nova proposta e vamos buscar o debate de todos os problemas”, falou o gestor.


Freud Antunes
Postagem Anterior Próxima Postagem