Vanda Milani faz balanço de suas atividades em 2019



A deputada Vanda Milani (Solidariedade) marcou seu primeiro ano de mandato  na Câmara dos Deputados com intensa atividade parlamentar, sempre com o foco principal  no Acre. Determinada a beneficiar os municípios independente  de cor partidária, a parlamentar alocou R$ 63 milhões a todas as prefeituras acreanas. Em emendas de bancada, foram garantidos  mais de R$ 22 milhões para o Estado ,dos quais nada menos que R$ 20 milhões para obra de contenção dos barrancos, orla e porto do rio Acre para o  Mercado do 15,um sonho antigo da população do 2° Distrito.

A deputada-juntamente com o senador Márcio Bittar-assegurou  o compromisso do Ministério do Meio Ambiente de realizar as obras de revitalização do Igarapé São Francisco, uma ação que vai contemplar 18 bairros da capital numa extensão de 25 km dentro de Rio Branco. Vanda Milani  realizou com sucesso audiência pública para tratar da equivalência dos recursos do FUNDEB, PNAE e PNAT destinados aos ribeirinhos aos mesmos valores dos repassados a indígenas e quilombolas. Na audiência, discutiu-se  também alternativas para  o transporte escolar fluvial que atenda a realidade dos igarapés e rios do Acre e região.

Por unanimidade, a parlamentar conseguiu a aprovação da realização  de uma audiência pública no Acre (chamada de mesa-redonda por se realizar fora do Congresso Nacional) para debater a   situação de moradores da Reserva Chico Mendes (RESEX)  vítimas de abusos e maus tratos por parte dos  servidores do IBAMA E ICMBio. A Mesa Redonda, de acordo com Vanda Milani, pretende ainda verificar os limites ocupados pela RESEX em relação a  agricultores que já detinham  a titulação de suas terras antes mesmo da demarcação da reserva.
Comissões
Membro titular das comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, da Amazônia e Integração Nacional(CINDRA) e Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, a deputada  teve  participação ativa nas discussões e votações  dos projetos e programas em pauta. Por sua sólida e reconhecida formação jurídica (foi promotora e procuradora de Justiça do Ministério Público do Acre)Vanda Milani foi indicada  para integrar o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados(um dos órgãos mais importantes do Legislativo) ,além  do grupo de trabalho que debate a elaboração do novo Código de Processo Penal(CPP) e o Grupo de Trabalho de Consolidação das Leis.    
Projetos
A deputada  é autora de 3 projetos que tramitam no Congresso Nacional: um que estabelece  a instalação de equipamentos e brinquedos  adaptados aos portadores de necessidades especiais e acesso a cadeirantes em parques, praças e condomínios. Outro que dispõe sobre a obrigatoriedade da criação nas escolas de programa de prevenção ao abuso de crianças e adolescentes. E finalmente, o que trata sobre  a redução da jornada de trabalho e garantia de emprego pra os trabalhadores que estiverem há, no máximo,2 anos da obtenção da aposentadoria.

Votações/Candidatura

Em seu trabalho político, Vanda Milani articulou ativamente a aprovação do projeto que criou a  polícia penal , defendeu com vigor a flexibilização das regras do Revalida( um amseio de muitos médicos brasileiros formados no exterior)e votou favoravelmente à mulher na Reforma da Previdência. No Acre, agiu diretamente no socorro às vítimas dos vendavais ocorridos em Cruzeiro do Sul e Capixaba. Já a direção nacional do Solidariedade  surpreendeu a deputada ao indicá-la vice-presidente para a região Norte. Foi, aliás, atendendo a um chamamento  de seu partido, na pessoa de seu presidente nacional, Paulinho da Força, que a deputada Vanda Milani confirmou sua candidatura à prefeitura de Rio Branco.

Missão no Exterior

No final de 2019 ,Vanda Milani integrou a missão oficial de parlamentares  na Conferência sobre Mudanças Climáticas na Espanha (a CPO 25). Foi a única representante da Câmara Federal a participar  da discussão e  redação da Carta de Madri- presidida pelo senador Davi Alcolumbre e elaborada por congressistas e governadores da Amazônia Legal - um documento contendo os principais desafios para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. A parlamentar reivindicou e conseguiu apoio para a inclusão na Carta  da defesa das comunidades tradicionais, ribeirinhos, seringueiros, castanheiros  e agricultores familiares a fim de que a bandeira do meio ambiente e biodiversidade possa caminhar junto com o ser humano na busca do desenvolvimento sustentável da Amazônia.  

Para Vanda Milani, o ano de 2019 foi de enorme atividade parlamentar em favor do Acre, “mas também um tempo de  aprendizado e de fortalecimento da minha determinação de trabalhar pelo meu país, em favor do governo Gladson Cameli e principalmente em prol de todos, indistintamente, que esperam  que meu esforço político venha a resultar em benefício efetivo de melhor qualidade de vida, desenvolvimento econômico e progresso social de toda nossa gente acreana ”.



Postagem Anterior Próxima Postagem