Saiba os políticos que passarão Natal e Réveillon na cadeia

Nenhum comentário

Políticos de todos os cargos passarão as festas de Natal e Réveillon na cadeia. A lista inclui ex-governadores, ex-ministros, ex-deputados federais e estaduais.
Entre eles, o deputado cassado Eduardo Cunha (MDB-RJ) e o ex-ministro Geddel Vieira Lima.
Eis alguns dos nomes presos pela Lava Jato e outras operações que devem passar o fim de ano encarcerados:
Preso desde novembro de 2016, ex-governador do Rio tornou-se réu por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisa. Suas penas já somam quase 200 anos de cadeia. Está encarcerado em Bangu 8.
Preso em 2016, foi condenado a 15 anos e 4 meses de prisão por lavagem de dinheiro, corrupção passiva e evasão de divisas. Em 2018, Cunha ainda foi alvo de outra sentença. Desta vez, de 24 anos e 10 meses de prisão em processo sobre desvios na Caixa. Está preso no Complexo Médico-Penal em Pinhais (PR).
Ex-ministro de Michel Temer está preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Em setembro de 2017, a Polícia Federal descobriu em Salvador 1 apartamento que escondia R$ 51 milhões, que ficou conhecido como o “bunker” de Geddel. O político foi transferido na 6ª feira (20.dez.2019) para Salvador. 
Meurer foi acusado de, com a ajuda de seus filhos, ter recebido vantagens indevidas para dar apoio político à permanência de Paulo Roberto Costa na diretoria de Abastecimento da Petrobras. O ex-deputado foi condenado pela 2ª Turma do STF pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, na ação penal 996.
Amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi condenado pela participação, obtenção e quitação fraudulenta do empréstimo no Banco Schahin de R$ 12 milhões, em 2004. Também é acusado de participação, solicitação e obtenção de vantagem indevida em contrato entre a Petrobras e o Grupo Schahin para a operação do Navio-Sonda Vitória 10.000.
Ex-deputado e ex-presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) está preso desde 2017. Foi condenado a 12 anos e 10 meses por organização criminosa, corrupção ativa e passiva. Está em Bangu 8, no Rio de Janeiro.
Ex-deputado da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) foi condenado a 13 anos e 4 meses por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa durante a operação Cadeia Velha em 2017. Está em Bangu 8, no Rio de Janeiro.

Por NATHAN VICTOR/Poder 360


Nenhum comentário

Postar um comentário