MBL pretende protocolar no Senado pedido de impeachment de Toffoli

Nenhum comentário


 Impeachment à vista?

A decisão e Dias Toffoli sobre os dados financeiros o tornou alvo de protestos e representações. O advogado e coordenador nacional do Movimento Brasil Livre, Rubens Nunes Filho, pretende protocolar no Senado um pedido de impeachment do presidente do Supremo.

* Na opinião dele, a determinação de Toffoli em relação ao antigo Coaf e à Receita atenta contra o ordenamento jurídico, contra a honra e o decoro do cargo, incorre em crime de abuso de autoridade e fere direitos de garantias individuais de mais de 600 mil pessoas físicas e jurídicas, o “que é um verdadeiro absurdo”.

MBL

Outra ação contra Toffoli deverá partir do gabinete do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), líder do MBL que realizou recentemente seu 5º Congresso Nacional.

Aliança pelo Brasil

O presidente Bolsonaro, os filhos dele e apoiadores no PSL terão que travar batalhas em várias frentes para a criação do partido Aliança pelo Brasil. A mais importante é a corrida para garantir a legalização da legenda.

* A data limite de registro no TSE é 4 de abril, mas a sigla terá de garantir a conferência de 492 mil assinaturas em tribunais regionais  eleitorais em nove estados, sem a garantia de que as novas assinaturas digitais coletadas por aplicativo terão validade.

A Globo não vê

Nos grupos de WhatsApp do empresariado do Distrito Federal são  recorrentes postagens como: apreensão de cocaína bate recorde; cai número de mortes violentas; Banco Central reduz juros; Embraer tem lucro; construção civil melhora.

*  E, por aí vai.

Abuso de autoridade

Diante de uma série de denúncias contra servidores do CNBio que atuam na Reserva Chico Mendes, em Xapurí, a deputada Mara Rocha pediu esclarecimentos e a apuração dos fatos ao presidente nacional do conselho, Cel. Homero. Na carta, a parlamentar enfatizou que não admite que servidores públicos tratem trabalhadores rurais como bandidos.

Registro de jornalista

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), a Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor) e a Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo (Abej) divulgaram notas em repúdio à extinção do registro profissional para jornalistas e outras profissões.

* A extinção faz parte da Medida Provisória 905/19, que instituiu o chamado Contrato de Trabalho Verde e Amarelo, no último dia 12 de novembro. 

Retirada do ítem

As entidades somam suas vozes à da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e dos Sindicatos de Jornalistas Profissionais dos diversos estados brasileiros, que já manifestaram seu repúdio à medida inconstitucional do governo federal, mais uma tentativa para destruir o Jornalismo e enfraquecer a imprensa no país.

* Em resposta à FENAJ e aos Sindicatos, o presidência da Câmara, Rodrigo Maia, declarou que o item será retirado da MP, pelo Legislativo

Frases

“O Lula não saiu da cadeia inocente, nem inocentado pelos tribunais como eles estão, de novo, enganando e explorando a boa fé da população braseira. O Lula foi devolvido às ruas porque está pendente m conjunto de recursos” – do ex-governador e ex-ministro Ciro Gomes.

“A gente não vai fazer o que o Ciro quer: se encolher para ele crescer. Ele que dispute com a gente” – Lula, em conversa com petistas.  


Nenhum comentário

Postar um comentário