Manifestações contra Gilmar Mendes e STF ocorrem em cidades pelo país

Nenhum comentário

SÃO PAULO - Protestos conta o ministro Gilmar Mendes e o próprio Supremo Tribunal Federal (STF) ocorreram neste domingo na Avenida Paulista, em São Paulo. Perto do Masp, os manifestantes utilizaram dois carros de som para criticar o ministro.
No evento, um boneco inflável exibia caricaturas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do ex-ministro José Dirceu e do próprio Gilmar. Mais cedo, outras manifestações ocorreram pelo país, inclusive na orla de Copacabana, no Rio, e em Brasília.
No evento paulista a palavra de ordem mais repetida foi "Fora Gilmar". Em alguns momentos, os manifestantes também pediram o impeachment de Dias Toffoli, presidente do STF. Vestidos de verde e amarelo e camisetas da seleção brasileira, os manifestantes criticavam o novo posicionamento do ministro, que no último julgamento afirmou que condenados só devem começar a cumprir suas penas quando esgotadas todas os recursos judiciais.
Com o fim da possibilidade prisão após a condenação em segunda instância, o ex-presidente Lula, Dirceu e outros condenados pela Operação Lava-Jato foram colocados em liberdade. Toffoli, que deu o voto de desempate, votou de acordo com o entendimento de Gilmar. Muitos manifestantes pediam a volta de Lula à prisão.
Manifestantes pediam "impeachment do STF" e exaltavam a figura doe Sergio Moro, ex-juiz da lava-Jato e atual ministro da Justiça e Segurança Pública. Muitos manifestantes também mostraram apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro. As manifestações foram marcadas pelas redes sociais e, no domingo, a hashtag "HojeGilmarMendesCai" foi a mais comentada do dia no Twitter. A polícia não precisou quantos manifestantes se encontraram na Paulista, mas, em seu auge, eles ocupavam meio quarteirão da via, que aos domingos é fechada ao trânsito para atividades de lazer. `Por O Globo.



Nenhum comentário

Postar um comentário