Dólar dispara com Lula fora da prisão e fecha aos R$ 4,17

Nenhum comentário

Após a Justiça mandar soltar o ex-presidente Lula, o dólar comercial acelerou a alta nesta sexta-feira, 8, e fechou cotado, em média, a 4,17 reais para a venda, com valorização de 1,8%. É o terceiro dia seguido de aumento e o maior valor desde 17 de outubro. O motivo da escalada é a desconfiança política após a decisão do STF de derrubar a possibilidade de prisão depois de condenação em segunda instância. Incertezas renovadas sobre um acordo entre Estados Unidos e China também pesaram nas decisões do mercado financeiro.

Os investidores estão preocupados sobre o impacto dos mais recentes desdobramentos políticos na economia. Na quinta-feira, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a possibilidade de iniciar a execução de pena de prisão após condenação em segunda instância, na maior derrota que a Corte impôs à operação Lava Jato nos seus cinco anos e que levou à liberdade o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Por VEJA

Nenhum comentário

Postar um comentário