STF sofre pressão para manter a prisão em segunda instância

Nenhum comentário

Órgãos de segurança monitoram mensagens enviadas à Corte, que vai retomar o julgamento. Caminhoneiros ameaçam fechar rodovias caso o ex-presidente Lula deixe a cadeia.

Os parlamentares federais  são exclusivamente culpados pela revisão  pelo STF da prisão em segunda instância, pois já era para o Parlamento federal ter incluído na Constituição a decisão através de votação da matéria.

O Parlamento federal  demonstra pusilanimidade e omissão ao permitir que o STF opere com se fosse o próprio Poder Legislativo.

A suspeição não pode ser descartada de que possa ter havido algum acordo de  cavalheiros entre os Poderes da República – Legislativo,  Executivo e Judiciário – para que fosse processada a revisão da condenação em segunda instância.

Mas as consequências já podem ser sentidas, com a ameaça dos caminhoneiros de paralisar o país, caso o ex-presidente Lula deixe a cadeia.

Onde já se viu  uma decisão recente do Pleno  da Suprema Corte ser alterada? O STF, por acaso, é uma casa de brincadeiras? E como fica a segurança jurídica dos cidadãos?

Júlio César Cardoso
Servidor federal aposentado
Balneário Camboriu-SC


Nenhum comentário

Postar um comentário