Eduardo Bolsonaro: Radicalização da esquerda justifica edição de novo AI-5

Nenhum comentário

O líder do PSL na Câmara, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), disse que se a esquerda radicalizar, pode vir aí "um novo AI-5", ou uma legislação aprovada por meio de um plebiscito. A declaração foi dada em entrevista à apresentadora Leda Nagle, publicada nesta quinta-feira (31) no Youtube. Eduardo já tinha flertado com a volta da ditadura no Brasil na última terça-feira (29) no Plenário da Câmara.
"Vai chegar um momento em que a situação vai ser igual a do final dos anos 60 no Brasil, quando sequestravam aeronaves, quando executavam-se e sequestravam-se grandes autoridades, cônsules, embaixadores, execução de policiais, de militares. Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente via precisar ter uma resposta. E a resposta, ela pode ser via um novo AI-5, via uma legislação aprovada através de um plebiscito, como aconteceu na Itália. Alguma resposta vai ter que ser dada", defendeu.
Segundo o líder do PSL, toda a crise de manifestações na América Latina tem sido bancada por Cuba e pela Venezuela. "Seria muita ingenuidade, Leda, se a gente achasse que isso daí não é arquitetado e tudo surgisse ao mesmo tempo", declarou Eduardo. Para ele, Cuba " sempre foi um câncer aqui na região". Fonte: Congresso em foco

Nenhum comentário

Postar um comentário