PT tenta se renovar

Nenhum comentário

Diretórios municipais
Na tentativa de se fortalecer para as eleições do ano que vem, o PT escolheu neste domingo 08, em todo o Brasil, os novos dirigentes dos diretórios municipais. Nas eleições de 2018, o partido perdeu 60% das prefeituras e viu o poder diminuir consideravelmente. À época, a sigla enfrentava uma crise política grave, que culminou com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.  
* Com a prisão de Lula, a ascensão do anti-petismo e a chegada de Bolsonaro à presidência, a legenda segue carente de lideranças fortes e de recomposição.
No palanque
A presença do presidente do Senado Davi Alcolumbre, no 7 de Setembro, e a ausência do comandante da Câmara, Rodrigo Maia, deixou ao presidente Jair Bolsonaro a certeza de quem contar com projetos futuros.
Novo procurador-geral
Jair Bolsonaro escolheu o procurador-geral da República fora da lista tríplice. Muitos o criticaram por isso. Disseram que foi ato autoritário que representa retrocesso institucional e democrático.  Muitos acham também a reação exagerada.
* O presidente tem o direito de optar por este ou aquele nome, independente da indicação dos pares. Procurador-geral é aprovado pelo Senado. Tem mandato. O importante é desempenhar as funções que a Constituição lhe atribui com a independência esperada do Ministério Público.

Em alta
Sérgio Moro é o ministro mais bem avaliado do governo de Bolsonaro, de acordo com pesquisa do Datafolha, feita na semana passada quinta. O levantamento aponta que Moro é conhecido por 94% dos entrevistados, dos quais 54% avaliam sua gestão no Ministério da Justiça e Segurança Pública como ótima ou boa.
* A taxa supera a aprovação do próprio presidente, de 29%, segundo levantamento publicado também na semana passada. A avaliação do ministro é a mesma desde a última pesquisa feita em julho deste ano, com variações dentro da margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.
Desgaste  
Após novas declarações do presidente Jair Bolsonaro, a troca do diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo, é considerada certa na corporação e já há nomes cotados para substituí-lo.
* Dada como certa, a saída do diretor-geral da PF, ampliará desgaste a Moro.

Trabalho aos domingos
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre acatou questão de ordem do senador Jaques Wagner (PT-BA) e excluiu, de fato, todos os dispositivos da medida provisória da Liberdade Econômica que autorizavam professores, funcionários de bancos e do comércio trabalhassem todos os dias da semana, inclusive domingos e feriados, sem precisar de acordo coletivo ou compensações adicionais.
Reforma da Previdência
A reforma da Previdência deu um importante passo no Senado, com a aprovação do texto pela CCJ na semana passada. Entre as mudanças feitas no projeto que veio da Câmara estão mudanças nas regras de pensão por , criação de contribuição especial para trabalhador sem carteira assinada e criação de benefício para crianças em situação de pobreza.
* Para evitar que o texto principal, aprovado pela Câmara em agosto, seja alterado e tenha de retornar para reavaliação dos deputados, o relator da proposta no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE) desmembrou a proposta em duas partes.
**  A principal terá a retirada de alguns pontos, mas preservará a espinha dorsal do texto aprovado, podendo ser promulgada rapidamente. A segunda é a Proposta de Emenda Constitucional  (PEC) paralela , com mudanças efetivas, como inclusão de estados e municípios, que, depois de aprovada pelos senadores, terá de passar pelo crivo da Câmara.
Frase
“Definido o novo procurador-geral da República, Augusto Aras, por escolha do presidente Jair Bolsonaro. Todos os desejos de que faça uma boa gestão” – Sérgio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública.

Nenhum comentário

Postar um comentário