POLÍCIA PRENDE 05 ACUSADOS EM CASO DE TORTURA NO HIPERMERCADO EXTRA DE SÃO PAULO.

Nenhum comentário


A Polícia Civil do Estado de São Paulo prendeu nesta terça-feira dia (24), cinco dos seis suspeitos de torturar um homem com golpes de cabo de vassoura e choques no HIPERMECADO EXTRA DO MORUMBI, na Zona Sul da Capital de São Paulo, depois da divulgação na quinta feira, dia 19 de setembro, de um VÍDEO mostrando toda a agressão sofrida pela vítima.
ENTENDA O CASO:
A Polícia Civil não sabe a data do crime, mas deduz que tenha ocorrido no segundo semestre do ano de 2017, mas os investigadores explicaram que no dia do crime, “Setor de Prevenção de Perdas” surpreendeu o homem pegando 03 PEÇAS DE CARNE.
No momento em que o homem deixou o HIPERMERCADO EXTRA, os 04 funcionários da unidade, presos nesta terça, o detiveram, chamaram os 02 SEGURANÇAS TERCEIRIZADOS DA G8, e conduziram a vitima até uma sala vazia.
ADEMIR FERREIRA DOS SANTOS, “o Chefe do Setor de Prevenção” do Hipermercado, pediu para que os Seguranças da G8 ficassem na porta, impedindo o acesso de qualquer outra pessoa no local.
Assim, as TORTURAS foram iniciadas e praticadas por 10 minutos, com muitos gritos da vítima, até que os dois SEGURANÇAS DA G8 entraram na sala e assistiram mais 5 minutos de tortura.
A vítima estava amordaçada com um fio elétrico e com as calças abaixadas, sendo que ADEMIR golpeou as mãos da vítima com um “cabo de vassoura” VALDEIR DO NASCIMENTO SANTOS, Segurança da G8, “utilizou a máquina de choque”.
O grupo liberou o homem após a sessão de tortura, humilhações e situações vexatórias, e o obrigaram a dizer que não voltaria a furtar naquela unidade, onde já havia sido surpreendido outras duas vezes e liberado.
A Policia Civil de São Paulo, disse que o indiciado na Modalidade Tortura – Ação, a pena é de até 08 anos de reclusão e na  Modalidade Tortura Omissão, a pena é de até 04 anos de reclusão.
Há de se ressaltar, que o caso de TORTURA ocorrido no HIPERMERCADO EXTRA, não é um caso isolado, pois um adolescente de 17 anos, em caso semelhante por ter furtado 01 barra de chocolate no SUPERMERCADO RICOY, localizado na Zonal Sul de São Paulo, também foi TORTURADO.
A denúncia contra o SUPERMERCADO RICOY, veio à tona depois que um vídeo das agressões e torturas contra o adolescente foi divulgado nas Redes Sociais, onde na filmagem aparece o adolescente sem roupa, sendo chicoteado nas costas e se contorcendo de dor.  
Inadmissível estes 02 casos ocorridos aqui na Cidade de Paulo, onde duas pessoas por terem praticado o CRIME DE FURTO em 02 Supermercados, foram segundo ás imagens divulgadas nas Redes Sociais, TORTURADOS E HUMILHADOS por “Agentes de Segurança”.
Os Supermercados, acima citados com certeza são conhecedores dos meios legais para se punir a prática de furtos em seus estabelecimentos, não podendo jamais em hipótese alguma, permitir que se faça “Justiça Privada” com ás próprias mãos, porque  não estamos mais vivendo nessa época e sim no IMPÉRIO DA LEI, sendo que é a POLÍCIA que tem a autoridade para prender e investigar, o PODER JUDICIÁRIO para julgar.
POR, RODINEI LAFAETE


Nenhum comentário

Postar um comentário