A permanência de Moro no Governo Bolsonaro estaria por um fio?

Nenhum comentário

Por um fio
Sérgio Moro deve manter o silêncio diante das derrotas e desautorizações públicas a que vem sendo submetido pelo presidente Jair Bolsonaro. A permanência do ministro da Justiça na pasta é incerta, mas o chefe do Executivo terá que assumir o desgaste de demitir o ministro mais popular da Esplanada se quiser ver Moro fora do governo e, claro, explicar os motivos da demissão.
* Quem disse isso ao jornal O Globo foram pessoas que convivem com o ministro.
Declaração de Bolsonaro
Depois das declarações de Bolsonaro sobre a possibilidade de trocar o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo, Moro manteve a agenda na última quinta-feira 22,  sem qualquer alteração. Participou de duas solenidades e várias reuniões com auxiliares e com parlamentares.
* Reservado, o ministro não explicitou críticas ou queixas.
Situação do ministro
O pacote anticrime sem apoio, a interferência presidencial no Coaf, na PF e na Receita Federal e a iminente sanção presidencial ao projeto do abuso de autoridade são um enorme desconforto para alguém que deixou a magistratura com o foco no combate à corrupção. Sair do ministério em meio às pedradas da Vaza-Jato é ruim para Moro.
 * Mas ficar enfraquece mais. Ainda mais depois das declarações do tipo “quem manda na PF sou eu e não o Moro”.
Abuso de autoridade
A sanção ao projeto de abuso de autoridade é uma oportunidade para o ministro Sérgio Moro pedir para deixar o cargo. Sai por cima e ainda vira um importante adversário do atual governo.
*  Bosonaro perde mais que Moro.
Boca calada...
O temperamento intempestivo do presidente Bolsonaro tem sido a principal fonte de sucessivas crises desde o dia 1º de janeiro. Raro o dia em que ele, ou um dos seus filhos, não provoca um conflito no país.
... não entra mosca
Em relação ao meio ambiente, a crise ganhou um contorno internacional. Enquanto o fogo provocado pela seca ou por ação criminosa tomava de conta da floresta, o presidente, em vez de anunciar providências para aplacar a tragédia, decidiu acusar as organizações não governamentais  de serem a causadora  dos incêndios na Amazônia.
Frases da semana
“Nossa casa está queimando. A Floresta Amazônica – os pulmões que produzem 20% do oxigênio do planeta – está pegando fogo. Esta é uma crise internacional. Membros do G7, vamos discutir essa situação em dois dias” – Emmanuel Macron, presidente da França.
“A Amazônia brasileira está segura! Lá morei e sei que incêndios são episódicos em período de seca. Transformá-los em crise, esquecendo as tragédias que o fogo causou nos EUA e Europa, é má fé de quem não sabe que os pulmões do mundo são os oceanos, não a Amazônia” – General Hamilton Mourão, vice-presidente da República.  


Nenhum comentário

Postar um comentário