Governo pressiona para votar reforma da Previdência antes do recesso



Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Depois de passar pela Comissão Especial, o governo colocou em campo o time do Palácio do Planalto e do Ministério da Economia para pressionar o centrão e aliados na votação da reforma da Previdência. A ordem é aprovar a Proposta de Emenda à Constituição no plenário da Câmara antes do recesso do Congresso, que começa em 18 de julho. Conta com o apoio do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o principal articulador no Legislativo das mudanças nas regras de aposentadoria.
A investida da equipe do presidente Jair Bolsonaro, no entanto, divide opiniões. O presidente da comissão especial da reforma da Previdência, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), afirma que trabalha sem pressão. “Eu não recebo pressão do governo. Falo com Rogério Marinho [secretário da Previdência], nem falo com o governo”, disse ao Congresso em Foco.


Postagem Anterior Próxima Postagem