Goleiro Bruno consegue progressão para o regime semiaberto


(Foto: Futura Press)
O goleiro Bruno Fernandes conseguiu nesta quinta-feira o direito à progressão ao regime semiaberto. A decisão foi tomada pelo juiz Tarciso Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha, Minas Gerais.
Na decisão, o juiz analisou o acórdão do TJ de Minas que excluiu a falta grave imputada a Bruno após ele ser flagrado na companhia de mulheres e usando celular em horário de trabalho.
Segundo o site G1, o juiz considera ainda que "a presunção é de que o reeducando já se encontra apto à reinserção à vida social, o que foi observado pelo atestado de conduta carcerária".
Com a progressão, Bruno deve demonstrar em juízo, no prazo de 30 dias, que se encontra trabalhando ou justificar essa impossibilidade; recolher-se em domicílio a partir das 20h até as 6h do dia seguinte, assim como ficar em casa aos domingos e feriados e comparecer mensalmente no juízo da execução penal para informar seu endereço atualizado.
Crime
Bruno foi condenado por homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho.
Ele também havia sido condenado por ocultação de cadáver, mas a pena foi extinta porque a Justiça entendeu que o crime prescreveu. As penas somadas chegaram a 20 anos e 9 meses de prisão.
Em 2017, o goleiro chegou a ser solto por uma liminar do Superior Tribunal Federal e voltou a jogar, atuando no Módulo 2 do Campeonato Mineiro pelo Boa Esporte, mas depois teve a medida revogada e um pedido de habeas corpus negado. Por Yahoo Press


Postagem Anterior Próxima Postagem