Ameaça de expulsão no PDT é “conversa para boi dormir”

Nenhum comentário

Ver para crer I

Apesar de ter anunciado a intenção de expulsar quem votou a favor da reforma da Previdência, líderes do PDT já discutem penas alternativas contra o deputado Jesus Sérgio (AC) e os outros sete deputados que apoiaram as mudanças nas regras da aposentadoria.

Ver para crer I I

Essa história do PDT ameaçar de expulsão os parlamentares do seu quadro que votaram a favor da reforma da Previdência é “conversa para boi dormir”. Que partido teria coragem de expulsar oito deputados de uma canetada só?

* O valor que os partidos recebem do fundo partidário é proporcional ao número de deputados. Daí...

Punição branda

A hipótese de ter que expulsar deputados que votaram na reforma da Previdência contra a determinação partidária colocou, sem dúvidas, siglas como o PDT e PSB em uma encruzilhada. Os dois partidos tinham fechado questão pelo voto contra o texto na sessão da última quarta-feira 10, na Câmara.

* Como um parlamentar expulso pode manter o mandato e ir para outra sigla, partidos que têm casos de rebeldes entendem que teriam eventuais prejuízos com as saídas e, por essa razão, admitem punições mais brandas, por vias paralelas. 

Chancelaria Bolsonaro

A indicação do filho de Eduardo Bolsonaro para a Embaixada do Brasil em Washington repercute no meio político de Brasília. Quem conhece os meandros do Itamaraty diz que a escolha acaba com qualquer respaldo moral que a gestão do chanceler Ernesto Araújo pudesse ter internamente e alastra a impressão de que o ministro virou uma “rainha da Inglaterra” (reina, mas não governa).

Contra a reforma

Na véspera da votação os deputados federais foram bombardeados por mensagens com apelos para não aprovarem a reforma da Previdência. As mensagens recebidas eram praticamente a mesma: “Sr. Deputado Federal: Vote NÃO à Reforma da Previdência! A PEC 06/2019 destrói o direito à aposentadoria da maior parte da população brasileira. Tenha dignidade e não roube a minha aposentadoria

Em primeira mão

Site O Antagonista antecipa que “hacker” que invadiu os celulares de Deltan Dallagnol e Sérgio Moro vai ser preso por agentes policiais a qualquer momento.

Nepotismo

A Controladoria-Geral da União se posicionou a respeito da possível indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro  filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, para comandar a embaixada brasileira em Washington. De acordo com o órgão, apesar da relação de pai e filho, uma eventual indicação não seria considerada nepotismo.

* Por meio de nota, a CGU informou que há decisões da Justiça que dariam sustentação ao pleito expressado na última quinta-feira 11,pelo presidente da República.
Frase
“A Lava Jato vai continuar. E essa não é a palavra só de um brasileiro que ama o Brasil. É de quem no ano que vem assume a presidência do Supremo”, - de Luiz Fux, ministro do Supremo Tribunal Federal em palestra a investidores.


Nenhum comentário

Postar um comentário