*Mara Rocha participa do lançamento do Plano Safra 2019/2020*

Nenhum comentário


A Deputada Federal Mara Rocha (PSDB/AC) participou, na manhã desta terça-feira, de cerimônia no Palácio do Planalto em que o Presidente Jair Bolsonaro e a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, anunciaram o Plano Safra 2019/2020.

Os valores a serem liberados somam R$ 225,59 bilhões em créditos para financiamento de pequenos, médios e grandes agricultores. Do total, R$ 31,22 bilhões são para o Programa Nacional da Agricultura Familiar (Pronaf). 

Além disso, R$ 1 bilhão será destinado para subvenção ao seguro rural e R$ 1,85 bilhão para apoio e comercialização.

Mara Rocha demonstrou muita animação com os anúncios: “Durante duas décadas, os recursos para a agricultura comercial e familiar sempre eram anunciados separadamente. O Presidente Bolsonaro inovou e fez o anúncio de forma conjunta”, destacou.

“Outra novidade muito importante é que os produtores que já não se enquadram no PRONAF também poderão ser beneficiados. Há possibilidade de financiamento de assistência técnica ao médio produtor, inclusive aos pecuaristas, nas operações de crédito, o que será muito bom para o setor da agropecuária no Acre”, afirmou Mara Rocha.

Para o médio produtor, os recursos para o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) tiveram um aumento de 32% nas verbas, passando para R$ 26,49 bilhões, R$ 6,46 bilhões a mais que o programado na safra 2018/2019.
Esses recursos poderão ser destinados ao financiamento de custeio, com taxas de juros de 6% ao ano, e investimento com 7% ao ano.
A parlamentar tucana também exaltou o anúncio, feito pela Ministra Tereza Cristina, de aumento dos recursos para agricultura de baixo carbono: “O  Plano Safra acolheu o financiamento de programas de inovação tecnologia, irrigação, correção de solo e produção de leite, suínos e aves. Esses valores significam que poderemos falar em agricultura sustentável”. 

“As taxas de juros foram mantidas em níveis razoáveis, para o Pronaf, os juros giram entre 3% e 4,6% ao ano; Para o médio produtor, os juros ficarão em 6% ao ano e demais produtores terão juros de 8% ao ano”, informou Mara Rocha

Mara Rocha fez questão de destacar o compromisso do Presidente com o agronegócio: “É animador percebermos um aumento nos recursos para a agricultura, ainda mais em um momento em que precisamos buscar equilíbrio fiscal, isso demonstra que Bolsonaro irá apoiar o agronegócio”.



Nenhum comentário

Postar um comentário