Alckmin reitera à Bolsonaro independência do PSDB e apoio à reforma da Previdência com justiça social

Nenhum comentário
                        Foto: Jorge William / Agência O Globo

O presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, reuniu-se na manhã desta quinta-feira (4) com o presidente da República Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, para uma conversa sobre a reforma da Previdência. 

Em coletiva de imprensa após a reunião, realizada a convite de Bolsonaro, Alckmin reiterou a “total independência” do partido em relação ao governo Bolsonaro e descartou qualquer troca de votos por cargos. 

“O PSDB tem uma postura de independência em relação ao governo. Não há nenhum tipo de troca. Não participaremos do governo. Não aceitamos cargos no governo e votamos com o Brasil. Aquilo que a gente entende que é importante para o país, para voltar a crescer, ter emprego, ter renda, o partido vai votar favorável. Aquilo que a gente entender que não é justo, nós votaremos contra”, disse. 

Geraldo Alckmin ressaltou a necessidade da reforma para o Brasil, mas defendeu que a Previdência seja sem privilégios e que priorize a justiça social e fiscal. O tucano antecipou que o partido não concorda com as alterações propostas pelo governo nos pontos sobre o benefício de prestação continuada (BPC) e sobre a aposentadoria rural. 

"O que é importante na reforma é idade mínima e tempo de transição. (Sobre) BPC, somos contra, como também a questão rural. Se há uma diferença de idade na área urbana, por que não há na área rural?", observou. 
Acompanharam Alckmin na reunião, o líder do PSDB no Senado, Roberto Rocha (MA), e o secretário-geral do partido, Marcus Pestana (MG)

Nenhum comentário

Postar um comentário