Guedes condiciona auxílios aos Estados à reforma da Previdência



O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje aos governadores reunidos em Brasília que alguns auxílios econômicos da União aos estados dependerão da aprovação da reforma da Previdência. O encontro foi no Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal.
O principal, segundo os chefes dos Executivos estaduais, é o leilão da cessão onerosa, que deve levar recursos da exploração do petróleo a estados e municípios. Os governadores afirmam terem fechado um acordo para que as negociações desta liberação de verbas caminhe ao lado da votação da reforma da Previdência.
De acordo com os governadores, o que pode ser acelerado antes da votação da reforma são medidas para descontingenciar fundos federais, como o penitenciário e o da educação, que têm sido represados no caixa da União. Com informações do Congresso em Foco.

CCJ

O líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo, confirmou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, irá à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa para falar sobre a reforma da Previdência na próxima quarta (3), às 14h.
O ministro compareceria nesta terça (26), mas desistiu alegando que ainda não havia um relator definido para a reforma na CCJ.  Na reunião desta terça, a oposição exigiu o compromisso de que Guedes compareça na semana que vem para desistir de um requerimento pela convocação do ministro, o que tornaria a presença dele obrigatória 

Postagem Anterior Próxima Postagem