Vanda Milani propõe parceria com órgãos ambientais no apoio aos atingidos pela cheia do Juruá.

Nenhum comentário


A deputada Vanda Milani(SD)reivindicou, em Brasília , a parceria dos órgãos ambientais acreanos  no combate às cheias  e apoio aos atingidos pela alagação do rio Juruá .A sugestão foi feita esta terça-feira( 19), na audiência da bancada federal acreana com o min. do Desenvolvimento Regional,Gustavo Canuto.Juntamente com o governador do Estado,Gladson Cameli,e o prefeito de Cruzeiro do Sul,Ilderlei Cordeiro,a representação acreana no Congresso Nacional solicitou recursos e o reconhecimento do Estado de Emergência  nos municípios de Cruzeiro do Sul e Taumaturgo.
Vanda Milani disse que é preciso  viabilizar ,junto aos órgãos ambientais, a construção de casas em  local seguro para que as famílias atingidas pelas cheias sejam removidas. Ela insistiu que o meio ambiente deve ser  observado para que não haja retorno das   famílias beneficiadas para as áreas alagadiças, evitando, assim,  um círculo vicioso. ”È preciso encontrar uma solução definitiva , junto com o Meio Ambiente, para que este problema não perdure indefinidamente”.
O ministro acatou a ideia e disse, pessoalmente à deputada, que vai incluir a proposição no projeto. A bancada acreana foi unânime em reconhecer a necessidade urgente de remoção das populações residentes em áreas de risco. A Prefeitura de Cruzeiro do Sul pretende acrescentar mais 2 mil unidades habitacionais  para realocação das famílias atingidas  para áreas seguras.
Parceria.
Gutavo Canuto reiterou que o Acre, em particular a região atingida pelas cheias do  Juruá, pode contar com a parceria do Ministério do Desenvolvimento Regional. Milani e seus colegas de bancada reforçaram que, para o combate as cheias, é necessário ainda adquirir combustível, garantir alimentação, construir abrigos e assegurar atendimento médico para os desabrigados. Além, é claro, de implementação de ações pós-cheia como realocação de famílias, limpeza e desinfecção para prevenção de doenças. Por fim, foi solicitada ainda a liberação de R$ 6 mi para a pavimentação de ruas que garantam acesso à Ufac local e aeroporto.

Nenhum comentário

Postar um comentário