Santa Cruz atinge projeção e ganha identidade

Ainda antes do início das competições oficiais da temporada 2019, o técnico Leston Júnior fez uma projeção para o time do Santa Cruz atingir um ponto ideal. Na ocasião, ele estabeleceu cerca de seis partidas para chegar perto do nível desejado. Com a marca de 11 jogos disputados no ano – seis vitórias, quatro empates e uma derrota –, já é possível enxergar um padrão de jogo definido e uma cara da equipe, que está ganhando identidade.


Em pouco tempo, Leston Júnior conseguiu encaixar as peças e definir uma base titular do Santa. O lateral-direito Marcos Martins, o zagueiro Danny Morais e os volantes Charles e Diego Lorenzi, por exemplo, foram titulares em dez das 11 partidas, ficando de fora apenas do jogo com o Petrolina, pelo Campeonato Pernambucano, porque acabaram sendo poupados. O zagueiro Vitão e o atacante Elias atuaram nove vezes, todas na titularidade, enquanto o goleiro Ricardo Ernesto e o meia Allan Dias têm oito aparições. Logo atrás, aparece o lateral-esquerdo Bruno Ré, com sete exibições.

Dos jogadores considerados titulares, o que menos esteve em campo foi o atacante Pipico, que jogou cinco partidas e marcou quatro gols, dividindo a artilharia com o garoto Elias. O camisa 9 perdeu os primeiros jogos da temporada por conta de uma lesão na coxa. O ataque tricolor tem funcionado, mas ainda há uma lacuna em aberto. Jô, Augusto, Sillas Gomes, todos atacantes, e Cesinha, que é lateral-direito de ofício, brigam por uma vaga na ponta direita. Eles já foram testados no setor, contudo não tiveram sequência e muito menos regularidade na posição.
Preparação

Após treinamentos consecutivos no fim de semana, algo inédito na temporada, o elenco do Santa Cruz encerra a preparação para a partida contra o Vitória das Tabocas na tarde desta segunda-feira, no Centro de Treinamento Ninho das Cobras, na Estrada da Mumbeca. O duelo válido pela 7ª rodada do Campeonato Pernambucano está marcado para esta terça-feira, na Arena de Pernambucano, às 20h30. Apesar de o jogo ser na Região Metropolitana do Recife, o mando de campo é do clube do interior.

FolhaPE


Postagem Anterior Próxima Postagem