Farra de ONGS na Amazônia assusta governo

Nenhum comentário


O ministro-Chefe da Secretaria de Governo, general Santos Cruz, disse que vai fiscalizar Organizações Não Governamentais (ONGs) para "otimizar" o repasse de recursos públicos às entidades. Serão fiscalizadas mesmo aquelas que não recebem dinheiro público.

O discurso tem sido considerado como possibilidade de  criminalizar e/ou perseguir os movimentos. Mais de 50 ONGs, nacionais e estrangeiras lançaram manifesto expressando a preocupação com a decisão de monitoramento das entidades. Santos Cruz negou que a intenção seja de interferir no trabalho das ONGs.
                                                   
De acordo com alguns blogs de direita, existem 100 mil ONGs na Amazônia, ou seja, mais ONGs do que índio. A maioria seria estrangeira e se instalou na Amazônia , quando FHC deu início às demarcações de terras indígenas. O general Santos Cruz teria se impressionado com a quantidade de ONGs relacionadas à causa indígena.

“O  governo Bolsonaro acabará com essas safadezas” – afirmou o ministro.



Nenhum comentário

Postar um comentário