Venezuela e Cuba desconvidadas para a posse de Bolsonaro

Nenhum comentário

                                                            Foto: Agência Brasil/Reuters
Barrados no baile

Bolsonaro cumpriu o que já havia prometido em entrevista para a televisão. De acordo com a Revista Veja, o presidente eleito deu ordens ao Itamaraty para que desconvidasse os chefes de Estado da Venezuela e de Cuba para a sua cerimônia de posse, em 1º de janeiro, em Brasília.

* O Itamaraty justifica que a pasta recebeu inicialmente do governo eleito a recomendação de que todos os chefes de Estado dos países com os quais o Brasil mantém relações diplomáticas deveriam ser convidados. Para especialistas, o recuo é deselegante do ponto de vista diplomático.  

Diplomação

Senadores, deputados federais, deputados estaduais e governador eleito  do Acre serão diplomados nesta quarta-feira 19, em sessão solene , no Teatro Universitário da UFAc, em Rio Branco.

* O convite para a diplomação já foi enviado pela desembargadora Regina Longuini, presidente do TRE-AC, aos senadores Sérgio Petecão (reeleito) e

Engavetado

Há quase um ano e meio a Câmara segura uma PEC que torna imprescritível o crime de estupro. Isso significa que o crime poderá ser punido  mesmo muitos anos depois de cometido.

* Na prática, se estiver em vigor, a norma poderia alcançar até os mais antigos casos atribuídos ao médium João de Deus, preso neste domingo 16,  em Goiás, acusado estupro e posse sexual mediante fraude.


Lamentável

Vivemos num país de desmoralização onde quadrilhas ditam regras de acordo com suas conveniências.

Deu no Estadão

O caso envolvendo um ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro, cuja conta bancária apresentou movimentação “atípica” de R$ 1,2 milhão, está muito longe de ser um escândalo nas proporções às quais os brasileiros infelizmente se acostumaram nos últimos anos.
* Esse mecanismo não é novidade para ninguém, mas o fato de que veio à tona um caso desses envolvendo um filho do presidente eleito Jair Bolsonaro ajuda a dar evidência a uma conduta imoral que até aqui vinha sendo tratada como banal.
Incômodo

O general Hamilton Mourão admite inquietação com a falta de explicação do ex-assessor de Flávio Bolsonaro para a movimentação financeira considerada suspeita
* Para oficiais-generais, o deputado Bolsonaro  já deveria ter explicado suas movimentações bancárias, para evitar problemas ao futuro governo. Vice-presidente eleito, Hamilton Mourão admitiu “incômodo” com a demora, mas disse ter “plena confiança” no presidente e no filho.
Luz para Todos
Deputada Jéssica Sales segue acompanhando  no Ministério de Minas e Energia a execução do programa Luz Para Todos nos municípios do  Acre.  Ela tem mantido contato frequente  com o coordenador Flamarion Matos, no sentido de avançar na execução do serviço na região do Juruá. 
* O programa  foi criado em 2003  com o objetivo de levar o acesso à energia para os moradores rurais que ainda não dispõem desse serviço em suas residências, famílias assentadas e extrativistas, ribeirinhos, pequenos agricultores, quilombolas e indígenas.
Frase

*'Não fiz nada de errado', diz Flávio Bolsonaro sobre movimentação financeira de ex-assessor.






Nenhum comentário

Postar um comentário