Democratas e Solidariedade formam bloco e reafirmam apoio à gestão de Gladson Cameli

Nenhum comentário

Bloco tem dois deputados federais, Alan Rick e Vanda Milani que juntos somam 45 mil votos, a grande maioria obtidos na capital Rio Branco, onde estão entre os mais voltados de 2018

Uma nova aliança promete movimentar os bastidores da política acreana com desdobramentos nas eleições municipais de 2020, notadamente em Rio Branco. Essa aliança envolve dois partidos importantes do grupo que dará sustentação política ao governador eleito Gladson Cameli tanto em Brasília como no Acre: Democratas e Solidariedade.
 Os presidentes regionais das duas siglas, deputado reeleito Alan Rick pelo Democratas e o secretário indicado para o Meio Ambiente, Israel Milani, além da deputada eleita pelo Solidariedade, Vanda Milani, o secretário indicado para o Planejamento Raphael Bastos Jr. e o secretário-geral do Democratas, Paulo Ximenes, estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira, 07, para tratar da formalização da aliança.
 “Nossas conversas não começaram agora, mas avançamos muito nas últimas semanas. Nossa prioridade é manter uma estrutura de apoio ao governador eleito Gladson Cameli tanto na Assembleia Legislativa do Acre quanto no Congresso Nacional. Contamos com dois deputados estaduais e dois deputados federais. Dois deputados federais com expressiva votação nos 22 municípios acreanos e que juntos somam mais de 45 mil votos”, destaca o secretário-geral do Democratas, Paulo Ximenes.
 Ximenes destaca que o deputado Alan Rick tem bom transito no governo Bolsonaro e isso é fundamental para vencer os desafios que o futuro governador terá pela frente na gestão. Juntamente com a deputada Vanda Milani, poderão fortalecer as áreas da Produção, Saúde, Educação e Segurança Pública.
 “Não podemos deixar de lado o fato de que o deputado Alan foi o segundo mais votado em Rio Branco e a Dra. Vanda foi a terceira mais votada. A ideia é seguirmos nesse mesmo caminho e iniciarmos, após a posse dos parlamentares em fevereiro de 2019, as discussões sobre os próximos pleitos, principalmente as eleições municipais”, diz Paulo Ximenes.



Nenhum comentário

Postar um comentário