STF quer soltar ladrões recém-pilhados

Nenhum comentário


Márcio Accioly

O Brasil vive momento extremamente delicado. Não apenas com a votação de indulto no STF de envolvidos na Lava-Jato (decreto do atual presidente da República, Michel Temer), mas pelo contínuo saque dos cofres públicos, apesar de prisões já efetuadas. Os implicados não acreditam em punição, por isso insistem na prática criminosa.

Está bem claro que o atual presidente Michel Temer é canalha que tenta livrar possíveis cúmplices, com decreto desmoralizante em que busca salvar o próprio pescoço. Temer é ladrão e deveria sair do Palácio algemado! O que não se entende, ainda, é o fato de o STF buscar livrar envolvidos em atos de corrupção recentes. Ou se entende?

O presidente do STF, Dias Toffoli, foi apontado pela revista Crusoé de receber propina mensal de cem mil reais do escritório de advocacia de sua mulher. A revista mostrou, inclusive, o Banco onde se deposita o dinheiro. Um ex-gerente financeiro de instituição bancária foi designado especialmente para cuidar do numerário. E o pior: a revista mostrou que o depósito não é informado aos órgãos oficiais de monitoramento.

O que surpreende é o fato de nenhum grande órgão de comunicação ter veiculado a notícia. Ela vem passando em branco, como se todos tivessem receio ou compromisso com malfeitos que não devam ser mostrados. O presidente do Poder Judiciário, implicado com caso escabroso desses é a mais suprema de todas as desmoralizações!

Outra preocupação diz respeito ao roubo praticado ex-presidente FHC (conhecido como FH Canalha, ou Boca de Tuba), que possui apartamento em Paris avaliado em 11 milhões de euros! Onde sua ex-excelência conseguiu o dinheiro? Falta apurar na esfera do PSDB, irmão gêmeo do PT. É preciso que a população saiba o que ocorre.

Quando irá se colocar o ex-presidente Lula da Silva numa penitenciária federal e punir com severidade tanta roubalheira? Ou se faz isso ou o Brasil irá se desmontar. Por isso, aumenta a expectativa com relação à posse do presidente eleito, Bolsonaro, bem como à de sua equipe, em especial Sérgio Moro no Ministério da Justiça.

Ou o país entra nos eixos ou teremos a maior crise institucional de que se tem notícia. Há de se descobrir, com urgência, o quê ou quem pressiona membros do Supremo Tribunal Federal. A população não tem como continuar a pagar impostos extorsivos, roubados à luz do dia, para o enriquecimento ilícito de tantos marginais.


Nenhum comentário

Postar um comentário