Indiferença criminosa

Nenhum comentário


Por Márcio Accioly (*)

O blog “O Antagonista” (www.oantagonista.com) tem prestado serviço ímpar à democracia no Brasil, denunciando e trazendo informações que não se observam nos grandes órgãos de imprensa do país, mesmo depois de veiculadas naquele site. Tome-se como exemplo a gravíssima queixa contra o presidente do STF, Dias Toffoli.

Na revista Crusoé, vinculada ao blog, publicou-se reportagem onde foi mostrado e comprovado com documentos que o ministro recebe mesada mensal de R$ 100 mil (cem mil reais), entregue pelo escritório de advocacia eleitoral de sua mulher. Tal fato levaria ao afastamento sumário de sua excelência, em qualquer país de vergonha!

Nenhum órgão de imprensa nacional repercutiu a história. Ficaram todos presos e amordaçados nos favores e compromissos que são moeda de troca do toma-lá-da-cá das grandes mutretas nacionais. Afinal, poucos dias depois da eleição de Bolsonaro, tomou-se conhecimento que o jornalista Elio Gaspari, amplamente conhecido e cortejado, fisgava invejável salário dentro da ANS – Agência Nacional de Saúde.

Que se esperar de imprensa onde os seus maiores figurões penduram-se em boquinhas, conselhos e agências, ampliando maracutaias e desvios que supostamente deveriam apontar? Por essa e por outras é que o cansaço tomou conta da população e esta optou pela promoção de mudanças radicais, iniciando-se na Presidência da República.

Agora mesmo, menos de dois meses que antecedem a posse de Jair Bolsonaro, o Senado, capitaneado pelo derrotado Eunício Oliveira (PMDB), aumentou, de forma substancial, o salário dos integrantes do STF, o que irá gerar efeito cascata que contribuirá para o aumento da derrocada econômica.

Senadores não reeleitos, muitos implicados em roubos e desvios (como o próprio Eunício), buscam agradar juízes e magistrados que irão julgá-los nos processos constituídos. Para isso, utilizam-se do dinheiro público, afetando a nova administração que sequer tomou posse. Tais atos irresponsáveis solapam a elaboração de qualquer planejamento.

Medidas como essa, tomadas secretamente nos bastidores, podem levar o país ao descalabro e frustrar expectativas dos milhões que optaram por mudanças.

(*) Márcio Accioly é jornalista


Nenhum comentário

Postar um comentário