Prefeito de Rodrigues Alves é conduzido à delegacia por dar carona a eleitores

Prefeito Acre
Nenhum comentário

Delegado disse que caso não constituiu como crime eleitoral porque eleitores teriam pedido carona ao gestor.



O prefeito do município de Rodrigues Alves, interior do Acre, Sebastião Correia (MBD), foi conduzido à delegacia da cidade, na tarde deste domingo (7), por transportar eleitores. O delegado Luis Tonini explicou que não foi configurado crime eleitoral, pois as pessoas que o gestor municipal estava transportando já tinham votado.

“Ele foi conduzido à delegacia da cidade porque estava dando carona a eleitores. Ele foi conduzido pela Polícia Militar, mas o crime eleitoral não se configurou porque esse pessoal, segundo a gente já ouviu, pediu carona, mas já tinham votado. Só que ele não deveria ter dado a carona. Mas não configura o crime eleitoral, porque não existiu a finalidade eleitoral, então, nesse ponto de vista, a gente só está ouvindo as pessoas para fazer a liberação e, logo em seguida, ele também vai ser liberado aqui”, afirmou.

O G1 falou com o advogado João Tota Filho, que representa o MDB na cidade, e ele explicou que Correia estava dando carona para pessoas de sua convivência e que já tinham votado.

"Isso foi um mal entendido, ele foi conduzido até a delegacia, prestou esclarecimentos e foi liberado. Na verdade, a carona era para conhecidos dele, pessoas de sua convivência. Ele não foi preso em nenhum momento. E todo mundo já tinha votado", afirmou.

Tonini falou ainda que não foi aberto nenhum procedimento de flagrante contra Correia. “Foi apenas um procedimento de investigação com portaria para que se aprofundem as investigações, mas, a princípio, a gente já ouviu todo mundo e realmente não houve aquela condução de crimes eleitoreiros, ele [prefeito] vai ser liberado ainda hoje após o procedimento”, complementou.


Nenhum comentário

Postar um comentário