Jorge Viana anuncia liberação de R$ 493 mil de emendas para infraestrutura e educação

Nenhum comentário

Senador já conseguiu o empenho de R$ 13 milhões neste ano de 2018 para atender os 22 municípios do Estado


O senador Jorge Viana anunciou nesta terça-feira (30) a liberação, por parte do governo federal, de recursos para quatro emendas de sua autoria destinadas à infraestrutura, pesquisa e educação no Acre. O total de recursos liberados nessa semana soma R$ 493 mil para Rio Branco, Bujari, Xapuri (via Instituto Federal do Acre, IFAC) e para a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Para a capital acreana foram autorizados o pagamento de R$ 147 mil para adequação de ciclovias. Jorge Viana quando prefeito de Rio Branco e depois, como governador por dois mandatos, investiu na construção de ciclovias, o que tornou a capital acreana uma das cidades com a maior malha cicloviária do país proporcionalmente.

Para o município de Bujari estão sendo liberados R$ 86 mil para recuperação de vias urbanas. As outras duas emendas contemplam instituições federais de ensino e pesquisa, como o Instituto Federal do Acre (IFAC) em Xapuri, e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Jorge Viana foi relator do novo Marco da Ciência e Tecnologia e também da nova Lei da Biodiversidade no Senado Federal e colocou essa área como uma de suas prioridades de mandato.

Neste ano de 2018, o senador Jorge Viana destinou R$ 14,7 milhões em emendas parlamentares para atender os 22 municípios do Acre. Desse total, já foram empenhados (autorizados a pagar) R$ 13,8 milhões até o momento. “É muito importante fazer essa prestação de contas. Todos os anos de meu mandato como parlamentar fiz questão de destinar recursos para todas as cidades acreanas, pois sei que, como senador, fui eleito para trabalhar por todo o Acre. Independentemente de cor partidária. 

"Nessa reta final de ano, com todo esse cenário de crise, sei que a liberação de novos recursos é uma ajuda importante para as prefeituras e para as instituições de ensino”, declarou Jorge Viana. 





Nenhum comentário

Postar um comentário