Ex-governador do Paraná Beto Richa é preso acusado de corrupção

Nenhum comentário

O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) suspeito de cometer irregularidades no âmbito de um programa do seu governo. Ele é candidato ao Senado


O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), candidato tucano ao Senado, é alvo de um mandado de prisão. A ordem é da Justiça do Estado. A esposa dele, Fernanda Richa, e seu ex-chefe de gabinete Deonlison Roldo também foram presos. O tucano é suspeito de envolvimento em irregularidades no âmbito de um programa de seu Governo. A prisão temporária é cumprida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado.

Ao mesmo tempo, a Polícia Federal também deflagrava a Operação Piloto, em mais uma ação ostensiva decorrente da Lava-Jato. Há mandado de busca e apreensão na residência do ex-governador do Paraná. Em nota, a PF informou que a investigação mira suposto pagamento milionário de vantagem indevida, em 2014, pelo Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht, o departamento de propina da empreiteira, para agentes públicos e privados no Estado Paraná. Mandados estão sendo cumpridos  

São 36 ordens judicias, entre mandados de busca e apreensão e ordens de prisão, nas cidades de Salvador/BA, São Paulo/SP, Lupianópolis/PR, Colombo/PR e Curitiba/PR. A Operação Piloto é a 53ª fase da Operação Lava-Jato.

Com informações do Correio Braziliense

Nenhum comentário

Postar um comentário