Algum parlamentar terá coragem de votar contra o aumento salarial dos ministros do STF?

A decisão tem reflexo direto no salário dos deputados e senadores.
Nenhum comentário


Efeito cascata

Algum parlamentar vai se insurgir contra o aumento salarial de 16,38% que os ministros se concederam? A decisão tem reflexo direto no salário dos deputados e senadores. Será parâmetro para os rendimentos de deputados estaduais, distritais, vereadores e para todo o funcionalismo público. Uma farra com o dinheiro do contribuinte.

* Mas, em relação ao Congresso Nacional, há uma peculiaridade: com a maioria afogada na lama das operações policiais que apuram a corrupção, como dizer não à exigência dos ministros do Supremo? Quem seria louco de contrariar os juízes?

Reguffe diz que tem

O senador Reguffe (sem partido), considerado por muitos, em Brasília, um parlamentar ético, já antecipou o voto contrário ao aumento dos ministros do STF. O reajuste foi incluído na proposta de orçamento que ainda será votada pelo Congresso. Ele ressaltou que o aumento se trata de “um escárnio contra o contribuinte” e “gera aumentos em cadeia”.

* È uma irresponsabilidade total. “As pessoas esquecem que tem alguém que vai ter que pagar por isso” – palavras de Reguffe.    

Dilema

Com o candidato oficial do partido preso em Curitiba e ausente do primeiro debate, o PT reavalia a estratégia para a campanha. A sigla continua decidida a registrar nesta quarta-feira 15, o ex-presidente Lula no Tribunal Superior Eleitoral, mas repensa o que fazer a partir de então.

* Com base em levantamentos internos, a direção do PT já valia que a próxima pesquisa eleitoral vai mostrar uma queda na intenção de votos em Lula – reflexo na ausência no debate e sintoma da necessidade de uma mudança de rumos.  

No comando das eleições

Reservada e avessa a entrevistas, a ministra Rosa Weber assume a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta terça-feira, e ditará os rumos das eleições deste ano. O mandato dela vai até o dia 25 de maio de 2020.

* O ministro Luiz Fux, que esteve à frente do tribunal durante os últimos seis meses, deixa a presidência da Casa e também não será mais membro do TSE, visto que o seu mandato de dois anos vai se encerra também. Edson Fachin entrará em seu lugar.

Marina e o parlamento

Marina Silva tem dito que, se eleita, construirá com o Legislativo uma relação baseada em princípios. E, baseada em princípios, transformará o Brasil com seus projetos de lei, medidas provisórias e emendas constitucionais. Mas, se o candidato Geraldo Alckmin for eleito, alerta Marina, as relações éticas talvez deem lugar ao fisiologismo. Isso porque, ao contrário dela, o tucano montou uma ampla coligação com partidos dados ao toma lá dá cá.
* E aí entra o Congresso com dupla personalidade. O parlamento que sairá das urnas em outubro não depende da eleição presidencial. Terá a mesma composição, não importa quem venha a ocupar o Palácio do Planalto. Por que parlamentares que exigem cargos e favores de um presidente apoiariam outro com base em princípios? Ou pelo inverso: por que parlamentares dispostos a agir por princípios cobrariam cargos e favores de outro? Só pode ser a dupla personalidade.
Agora é prá valer
A campanha eleitoral começa oficialmente nesta quinta-feira. A partir do dia 16, os candidatos poderão começar a trabalhar para conquistar os votos. È bom esclarecer que a disputa pela preferência do eleitorado  tem regras rígidas
* As regras estão na legislação e em instruções dos TREs.
Diz o “Estadão”
A notícia de que o PT se aliou a vários partidos que apoiaram o impeachment da presidente Dilma Rousseff, publicada pelo Estado, surpreende somente os incautos que ainda acreditam no discurso da pureza ideológica petista. Pois a única ideologia do PT é a que estiver mais à mão para satisfazer seu projeto de poder e de aparelhamento de setores fundamentais do Estado.
* Assim, o PT se apresenta hoje como partido de “esquerda” e como líder do “campo progressista” unicamente porque lhe é conveniente, e não por princípio ou convicção.
Frase
“Nem tudo o que é torto é errado. Veja as pernas do Garrincha e as árvores do cerrado” – Nícolas Behr, poeta.

Nenhum comentário

Postar um comentário