Volkswagen T-Cross aparece camuflado e tem especificações reveladas

Nenhum comentário

Com revelação confirmada para o segundo semestre de 2018, o Volkswagen T-Cross já foi apresentado a um pequeno grupo da imprensa automotiva mundial, em uma pequena frota de unidades pré-série. O T-Cross se juntará ao Tiguan Allspace e ao Touareg na linhagem de utilitários da marca no Brasil.


O novo SUV da Volkswagen, que será produzido na fábrica de São José dos Pinhais (PR), é derivado do Polo e possui 4,19 metros de comprimento e 1,57 m de altura (cerca de 1 cm mais alto que o T-Cross europeu e 8 centímetros mais comprido). A distância entre-eixos do modelo que será produzido no Brasil é de 2,65 metros, a mesma do sedan Virtus (ou 8,6 cm a mais do que o modelo europeu).


Com rodas de até 17 polegadas, o T-Cross dispõe de duas opções de motores com turbocompressor e injeção direta de combustível. O motor 1.0 TSI Total Flex, idêntico ao usado nos Polo e Virtus Comfortline e Highline, atinge 128 cavalos com etanol. Já o motor 1.4 TSI Total Flex, o mesmo usado na versão Highline do Golf, gera potência de até 150 cavalos, também com etanol.


Sua plataforma é a MQB, modular e que se caracteriza pelo eixo dianteiro notavelmente posicionado para a frente, garantindo maior espaço para os passageiros e bagagens (o porta-malas terá razoáveis 390 litros, 90 L a mais que o Polo). O encosto dobrável do banco do passageiro dianteiro permite transportar objetos mais longos dentro do carro. A posição de dirigir, bem como o posicionamento dos bancos, será nitidamente mais elevado em relação ao Polo.


Sobre o design, o T-Cross ainda esconde detalhes de sua carroceria com camuflagem, mas é possível ter uma ideia de como o novo modelo ficará com a divulgação de alguns sketches. Na frente, a grade ampla se integra aos faróis de LED, e o capô traz fortes vincos. Nas versões do T-Cross com faróis halógenos, a luz de condução diurna é integrada aos faróis de neblina, assim como no Polo; já no caso de faróis full-LED, a luz de condução diurna encontra-se acima, na carcaça do farol. 


O modelo terá oito cores externas (opcionalmente também bicolores, seguindo o modismo atual dos utilitários) e também poderá ter "dashpads" no painel internos em cores variadas, como o up!. Opcionalmente haverá o sistema de som Beats, com sete alto-falantes (em breve, o Polo brasileiro também terá uma versão com esta "grife" sonora).

A Volkswagen não liberou nenhuma foto ou desenho do interior, mas antecipa que, opcionalmente, o T-Cross terá sistema multimídia com tela sensível ao toque de 8 polegadas (como no Golf) e o quadro de instrumentos digital e configurável Active Info Display. Estarão disponíveis até quatro entradas USB (duas na frente, duas atrás), chave presencial e partida por botão. 


A VW espera que o T-Cross obtenha nota máxima nos testes de colisão e antecipa que o modelo terá opção de seis airbags, sensores dianteiro e traseiro de estacionamento, Park Assist 3.0 (auxiliar semi-automático de estacionamento em vagas paralelas e transversais com a função de freio de manobra), Frenagem Automática Pós-Colisão (aciona automaticamente os freios em caso de acidente) e o Detector de fadiga (detecta a perda de concentração do motorista, recomendando uma pausa para um café). Além disso, o T-Cross poderá ser equipado com o seletor do perfil de condução, alternando entre os modos normal, ecológico, esportivo ou individual.




Nenhum comentário

Postar um comentário