Fundo Partidário: a hora de dividir a grana

Nenhum comentário
O PT sentou à mesa para repartir os R$ 212,2 milhões a que tem direito pelo Fundo Eleitoral. Atrás apenas do MDB (R$ 234,2 milhões), o partido abocanhou mais de 12% do total dos recursos. Vai destinar R$ 2,2 milhões para candidatos ao Senado, e R$ 1 milhão à disputa da Câmara. Mas a maior parte do dinheiro, cerca de 50% do total, financiará a campanha presidencial. As sobras vão reforçar o caixa petista nos estados que já governa e quer manter — Acre, Piauí, Ceará, Bahia e Minas, e onde há chance de vitória, como o Rio Grande do Norte.

Nenhum comentário

Postar um comentário