Concurso Polícia Federal 2018: Locais de prova, dicas e detalhes sobre as carreiras

Nenhum comentário
goo.gl/EENz3t | As inscrições no concurso da Polícia Federal (Concurso PF 2018) encerram no sábado (07) e, agora, falta pouco mais de um mês para a realização das provas. Enquanto isso, os candidatos intensificam seus estudos, além de acompanhar as próximas movimentações do certame.

O Concurso PF 2018 é organizado pelo Cebraspe e oferta 500 vagas nas carreiras de delegado (150), perito criminal (60), escrivão (80), agente (180) e papiloscopista (30). As remunerações variam entre R$ 12.441,26 e R$ 23.130,48. Quanto à formação, todas exigem nível superior, sendo específico em Direito para delegado e na área de atuação para perito.

Os candidatos serão selecionados por meio de provas objetivas, discursivas, teste de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica, prova prática de digitação (escrivão), prova oral (delegado) e curso de formação.

As provas têm data prevista para 19 de agosto em locais divulgados pela banca organizadora. Caso o cronograma siga conforme o previsto, os candidatos aprovados devem ser convocados no primeiro bimestre do ano que vem.

Cargos Concurso PF 2018


A oferta do Concurso PF 2018 é de 500 vagas distribuídas entre carreiras de nível superior em qualquer área ou específica conforme a especialidade. Veja quanto ganha e o que faz cada cargo da Polícia Federal.

  • Agente: exige graduação em qualquer área e dá direito à remuneração inicial de R$ 11.983,26 cumprindo jornada de 40h semanais. Entre suas atribuições, está investigar atos ou fatos que caracterizem ou possam caracterizar infrações penais; proceder à busca de dados necessários; executar todas as atividades necessárias à prevenção e repressão de ilícitos penais da competência da Polícia Federal.
  • Escrivão: demanda formação de nível superior em qualquer área com remuneração inicial de R$ 11.983,26 com jornada de 40h semanais. Suas atribuições incluem lavrar termos, autos e mandados; acompanhar a autoridade policial, sempre que determinado, em diligências policiais; cumprir medidas de segurança orgânica, entre outras.
  • Papiloscopista: também exige graduação em qualquer área mediante inicial de R$ 11.983,26. O papiloscopista é responsável por procedimentos de coleta, revelação, levantamento e armazenamento de fragmentos e impressões papilares, exames e laudos oficiais papiloscópicos, representação facial humana;  assistir à autoridade policial, entre outros procedimentos.
  • Perito: obrigatório curso superior na área específica de atuação com vencimento mensal inicial de R$  22.672,48. O Concurso PF trouxe oportunidades nas especialidades de Ciências Contábeis, Engenharias, Informática, Geologia, Química, Medicina e Farmácia. O perito deve realizar exames periciais em locais de infração penal;  proceder pesquisas de interesse do serviço; coletar dados e informações necessários à complementação dos exames periciais, entre outras funções.
  • Delegado: demanda graduação em Direito e mínimo de três anos em atividades jurídica ou policial. A remuneração inicial prevista é de R$ 22.672,48. Entre as atribuições do cargo, estão  instaurar e presidir procedimentos policiais de investigação; orientar e comandar a execução de investigações relacionadas com a prevenção e repressão de ilícitos penais; participar do planejamento de operações de segurança e investigações, entre outras.

Os ingressantes por meio do próximo concurso público adentrarão na Polícia Federal na terceira classe. Porém, têm direito à progressão de carreira entre classes – terceira, segunda, primeira e especial. Na medida em que alcançam classes superiores, têm reajuste salarial.

Com isso, as remunerações podem chegar a R$ 18.651,79 (agente, escrivão e papiloscopista) e R$ 30.936,91 (delegado e perito) no topo de carreira.

O que cai na prova da PF?


De acordo com o edital, as etapas serão estruturadas da seguinte form:



Quanto aos temas, serão cobrados os seguintes conteúdos nas provas referentes a cada cargo:

  • Agente: Língua Portuguesa, Legislação Especial, Raciocínio Lógico, Estatística, Informática, Noções de Direito (Constitucional, Administrativo, Penal, Processual Penal) e Contabilidade Geral
  • Escrivão: Língua Portuguesa, Legislação Especial, Raciocínio Lógico, Estatística, Informática, Noções de Direito (Constitucional, Administrativo, Penal, Processual Penal), Arquivologia e Contabilidade Geral
  • Delegado: Direito (Constitucional, Administrativo, Penal, Processual Penal, Civil, Processual Civil, Previdenciário, Tributário, Financeiro) e Criminologia
  • Perito: Língua Portuguesa, Legislação Especial, Raciocínio Lógico, Estatística, Informática, Noções de Direito (Constitucional, Administrativo, Penal, Processual Penal) e Conhecimentos Específicos
  • Papiloscopista: Língua Portuguesa, Legislação Especial, Raciocínio Lógico, Estatística, Informática, Noções de Direito (Constitucional, Administrativo, Penal, Processual Penal), Biologia, Física, Arquivologia, Química.

No dia 09 de agosto, o Cebraspe divulgará um edital informando a data em que os locais de prova serão disponibilizados para os candidatos, bem como seus horários de aplicação. Os exames teóricos estão previstos para o dia 19 do mesmo mês, divididos em dois turnos.

Candidatos ao cargo de delegado realizarão suas provas no período matutino enquanto os demais cargos o farão na parte da tarde. A prova terá duração de 04 horas.

Dicas para a prova da PF


Assim que o edital foi publicado, os candidatos se manifestaram quanto à quantidade e dificuldade do conteúdo programático. Um dos que mais assustaram foi o de Informática, considerado difícil para as carreiras ofertadas.

Em entrevista à Folha Dirigida, o especialista Jeferson Bogo deu algumas dicas para a área. Segundo ele, o Cebraspe costuma cobrar assuntos recorrentes, como Sistema Operacional Windows (7 e 10), Internet (Protocolos, Redes, E-mail, Nuvem e ameaças), Segurança da Informação, Pacotes Office e Broffice.

Na prova de Língua Portuguesa, é interessante atentar-se à gramática e interpretação textual. Quanto aos demais conteúdos, é importante ter cuidado especial com Legislação e Contabilidade, armadilhas para os candidatos do Concurso PF.

Para a prova discursiva, procure estudar por bons materiais, tenha embasamento teórico a partir dos conteúdos específicos e fontes extras e vá treinando suas respostas, especialmente, sob a supervisão de um professor. Cuide, também, do teste de aptidão física (TAF). O ideal é preparar-se, de forma gradativa, acompanhando os preparatórios teóricos.

Em caso de dúvidas, acompanhe os comunicados e editais publicados no site do Cebraspe.

Por Luciana Gomides
Fonte: editalconcursosbrasil.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário