16 indústrias no Polo Moveleiro de Feijó podem fechar as portas por falta de licenciamento ambiental

Nenhum comentário

O documento é expedido pelo Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) e, segundo denúncia, já faz três anos que os trabalhadores esperam pela licença

Trabalhadores receberam a informação de que teriam suas industrias fechadas/Foto: reprodução



O médico Rosaldo Aguiar, conhecido como Doutor Baba, que atua como médico da família em Feijó, interior do Acre, utilizou o seu perfil no facebook para fazer uma grave denúncia. Em um vídeo publicado no sábado (14), ele afirma que  a partir da segunda-feira (16), todos as indústrias do Polo Moveleiro daquele município, terão suas portas fechadas por falta de uma licença ambiental. No local, funcionam 16 indústrias de móveis que geram 100 empregos diretos e 500 indiretos.


A informação foi repassada aos trabalhadores pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Polícia ambiental.

O documento é expedido pelo Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) e, segundo o Dr Baba, já faz três anos que os trabalhadores esperam pela licença. O Imac por sua vez, diz que não há desassistência por parte do estado e sim, falta de interesse dos proprietários das indústrias.

Confira o vídeo na íntegra clicando aqui.


Nenhum comentário

Postar um comentário